O que você precisa saber ao visitar a capital turística do Brasil

Enquanto o Rio de Janeiro se prepara para receber mais de meio milhão de visitantes para os Jogos Olímpicos de 2016, a serem realizados de 5 a 21 de agosto, o Firstpost apresenta uma série que ajuda os leitores a conhecer um pouco melhor a cidade brasileira.

Lar de uma das maravilhas do mundo, o Cristo Redentor, o Rio de Janeiro é a cidade mais visitada da América do Sul. O Rio atrai turistas de todas as partes do mundo. O principal cartão postal do Rio, o Cristo Redentor, é uma das paradas obrigatórias no Rio. Subir o morro do Corcovado de bonde, e admirar a beleza do Rio de cima, é uma das experiências únicas que o ajudarão a entender melhor o glamour natural do Rio. Localizada a 700m acima do nível do mar, esta estátua de 30m é, sem dúvida, uma maravilha mundial.

O guia Ricardo Monteiro já trabalhou com turistas de 62 países diferentes. Ele dá duas dicas que são essenciais para experimentar o melhor da sua viagem a esta maravilha mundial: A primeira é tentar chegar o mais cedo possível (7h30) e também durante os fins de semana e feriados, deve-se estar preparado para enfrentar longas filas, uma vez que Cristo é um dos pontos turísticos mais visitados no Brasil. A segunda sugestão é visitar num dia ensolarado, quando a sua vista panorâmica do topo lhe tirará o fôlego.

O Pão de açúcar ou o Pão de Açúcar é o próximo local mais visitado no Rio. A montanha assemelha-se a um Pão de Açúcar e é assim chamada. Leva-se um teleférico para se chegar ao topo do Pão de Açúcar. Ricardo diz: “Sugiro que as pessoas façam uma caminhada até à Urca”. É cerca de uma hora e é uma das experiências mais incríveis que alguém pode viver”.

O Rio não é só de montanha, é famoso também pelas suas praias. Copacabana e Ipanema estão entre as melhores praias urbanas do mundo. Steffens é uma alemã que visita o Brasil para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. Ele nos explicou o que sente por estar no Rio: “O Rio tem praias muito boas”. Consegui alugar um maravilhoso apartamento com vista para o mar em Copacabana”. Adoro relaxar no quiosque da praia ouvindo música de samba”. O forte de Copacabana que separa Ipanema de Copacabana é um bom lugar para um passeio noturno. Bem, pretendo prolongar a minha estadia no Rio por algumas semanas”.

Rio e Samba

O Rio é também a capital cultural do Brasil. O carnaval anual vê as melhores escolas de samba desfilarem nas ruas do Sambódromo competitivamente para que apenas uma seja julgada como a grande vencedora. A Escola de Samba da Mangueira foi coroada a vencedora do carnaval de 2016. O samba é um dos estilos típicos da música brasileira que se pode ouvir. A sua origem remonta aos tempos coloniais, quando os escravos africanos trouxeram a sua tradição para o Brasil. O Rio e o Samba sempre estiveram de mãos dadas. O pesquisador de samba Marcos Alvit diz: “Hoje, o Rio tem diferentes tipos de música de samba como o Samba Raízes, Samba Carioca, Samba Rock, etc.”. O Samba de Rodada é quando os homens tocam os instrumentos e as mulheres dançam”. Há versões em que os casais dançam nas salas de baile”.

O centro da cidade do Rio está repleto de cultura e história que remonta à época colonial. O Rio Scenarium é um pavilhão cultural localizado no centro da cidade. Este belo edifício colonial de três andares atrai mais de dois mil visitantes durante o fim-de-semana. Música brasileira como Samba, Forró, choro, MPB, etc, são as únicas músicas a serem tocadas aqui.

Capoeira: a arte marcial – a dança-cum-dança

Não só a música carioca é influenciada pelos escravos africanos, mas também a sua famosa dança de arte marcial brasileira chamada capoeira. Quando os escravos africanos chegaram ao Brasil, perceberam a necessidade de desenvolver formas de auto-protecção contra a violência e a repressão dos colonos brasileiros. Eles eram o alvo constante da violência e punição de seus senhores. Eram proibidos de praticar ou treinar em qualquer tipo de lutas ou artes marciais.

Logo, os escravos usavam o ritmo e os movimentos das suas danças africanas, adaptando-se a uma espécie de luta. Assim surgiu a capoeira, uma dança disfarçada de arte marcial. A capoeira foi um importante instrumento de resistência cultural e física dos escravos brasileiros. Continua associada aos afrodescendentes brasileiros e é praticada na maior parte do país com orgulho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *